terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Decidi Obedecer

Meu filho Nathan tinha 5 anos quando me pediu um vídeo game Playstation 2 de presente de aniversário e disse eu;
Filho, prometo a você que quando fizer 7 anos o papai te dará um desses com algumas condições;
Se você for bem na escola, se obedecer e respeitar a mim, sua mãe e tratar bem sua irmã, Ok? Relutou um pouco por querer seu presente o mais breve possível mais entendeu depois respondendo; Sim pai, tudo bem.
Foi passando o tempo e mês a mês ele continuou sendo um bom filho, errando aqui, outras birrinhas ali mais foi obediente.
Volta e meia me perguntava com a intenção de saber qual era minha avaliação sobre sua conduta; Pai eu estou sendo obediente?
Eu sempre respondia que precisaria melhorar sem deixa-lo confiante de mais, notando que estava indo bem como filho.
Se dedicou mais na escola e as lições de casa, foi mais atencioso com a irmã caçula, bem em casa, com alguns escorregões mais nada de grave, coisas de criança, bom garoto! 
Minha maior intenção não era dar uma recompensa por ser um filho obediente e sim ensina-lo que a obediência tem seus benefícios muito melhores que presentes.
Assim como eu me sentia bem em ver a evolução do meu filho, aprendia e pensava de que Deus também se sentiria bem em ver seus filhos obedientes a Ele. Boa conduta com o pai, benefício para os filhos e boa reputação para família.
Certo de que cumpriria minha palavra em relação ao Playstation 2, comprei o game antecipadamente, embrulhei para presente e o guardei até que chegasse o dia do tão aguardado aniversário para presenteá-lo.
Chega o natal e dois meses antes de completar 7 anos, advinha? Não aguentei esperar seu aniversário que seria 07/02/2012 e dei o presente antes do combinado, imagina a euforia extrema dele e minha alegria?
Ele não esperava! A criança entrou em êxtase com pulos e gritos quando recebeu o presente.
Se eu tive prazer e alegria de antecipar um presente que prometi para meu filho, será que Deus faria o mesmo com um filho obediente? Creio que sim.
Minhas palavras depois que ele abril o presente foram;
Você merece filho!
Deixe sua irmã jogar quando quiser e também seus amiguinhos quando vierem em casa.
Ele nem conseguia me responder só balançou a cabeça em sinal de positivo.
Pós-vídeo game ele continua sendo uma criança obediente e bom filho até hoje.
Penso eu; E se o Nathan tivesse feito tudo ao contrário?
Se fosse desobediente, mau educado, fosse mau na escola e mal com os pais e com a irmã? Com certeza eu não daria o presente.
Mais se ele, desejando muito esse vídeo game pedisse dinheiro para os tios e juntasse moedas em seu cofrinho até chegar o valor do game, será que conseguiria ter o que tanto queria?
Creio que sim mais sem o meu consentimento!
Assim acredito que é com muitos desobedientes filhos de Deus, não é o Pai que dá e sim eles que compram com seus esforços o que não ganharam.
O que o Pai não dá não impedirá dos filhos terem o que querem.
Da mesma forma que eu não impediria meu filho de comprar o que queria, creio que Deus faria o mesmo, seria injusto impedir. Ele teria seus méritos, mesmo em desobediência se esforçou em juntar moedas pra ter o que queria.
Podemos ter sim o que desejamos de duas formas mais qual é o melhor jeito?
Meu filho Nathan me pediu um PSP, “game portátil” mereceu e ganhou, agora seu objetivo é o tão desejado Playstation 3 que me pediu a poucos dias e disse a ele; Você merece? Ele respondeu; Vou me esforçar pai.
Eu já obedeci por medo, já obedeci por interesse mais a melhor obediência é por amor.
É privilegio ser um filho obediente, além de alegrar os corações dos pais e ser muito bem quisto tem benefícios condicionais.
Chegará uma hora que a obediência me fará ter o que quero sem precisar pedir.
A constante obediência faz com que a vontade do Pai passa a ser também a do filho.
Obediência é uma condição proposta que também traz benefícios, da obediência nasce a felicidade de estar com quem passei a amar por obedecer.
Manda quem pode e obedece quem... ama!!!
A obediência me trouxe felicidade, a felicidade me trouxe amor por quem amo e obedeço.
Obediência é uma decisão de amor e eu decidi obedecer.


Cacau Siqueira  

1 comentários:

Obediencia, muito bom! Que Deus continue abençoando sua família.

Postar um comentário