quinta-feira, 12 de abril de 2012

Vencedor de mim

Rm 7.15-25 Repetidas vezes me peguei perguntando a mim, por que essa minha luta comigo nunca acaba?
E nessa travada batalha as vezes me venço e as vezes sou vencido! Fico triste quando levo golpes certeiros, mais logo me recomponho do nocaute e vou a luta novamente, mesmo sabendo que perdi mais um round isso não me abate.
Respiro fundo, mais um gole de água, punhos cerrados, guarda alta, protetor bucal e vamos a luta novamente. Levo golpes, me esquivo de alguns outros, alerta o tempo todo para não beijar a lona com os cruzados e diretos rápidos que vem na direção do meu ser.
Round após round, dia após dia, o combate não para por que o meu adversário eu não da trégua!
Sem contar as repetidas vezes que tenho de tirar minhas luvas de pugilista e vestir a armadura de soldado pra lutar contra as terríveis potestades do coliseu inferno.
As vezes com pouca força por tanta luta, mais muita esperança pela frequente busca da ajuda do alto e não da auto-ajuda, que nunca me ajudou em nada. Batalha essa que dura desde 1974 quando nasci.
O ringue de muita gente pode ser dirigir um veículo no trânsito, falar em publico, viajar de avião etc... Apesar disso ser uma luta constante para muita gente não é sobre esse tipo de combate que me refiro, falo da luta contra uma pessoa que mora em nós, o nosso eu, ou como diz Paulo; O pecado que abita em mim.
“Não entendo o que faço, pois não faço o que desejo, mas o que odeio isso faço.” 
Como entender isso? Fazer o que não quero e não fazer o que desejo?
Paulo nos ensina no decorrer da sua jornada cristã explicando alguns conflitos que acontecem com o homem usando ele mesmo de exemplo logo depois da sua conversão genuína.
Passando a ter uma segunda natureza abitando nele após sua conversão, passa a ter conflitos pela nova natureza que se opõe a velha. Uma espécie de bem contra o mau disputando um mesmo espaço.
Quando eu era mais jovem assisti inúmeras vezes um episodio do desenho do pica-pau que em uma parte da historia ele entrava em conflito e aparecia no seu lado direito do ombro um pica-pau anjinho que lhe dava bons conselhos a não fazer o que era ruim e do outro lado do ombro um pica-pau diabinho que lhe dava maus conselhos, ele dava mais ouvidos ao pica-pauzinho do bem, mesmo querendo fazer o que era mau. Hoje entendo essa constante luta humana que o passarinho azul me ensinava quando adolescente.
Bom seria se nossa velha natureza se retirasse de nós dando lugar a nova! Mais não é isso que acontece.
Por isso vem os conflitos de ser um bom cristão tendo constantemente os desejos da carne se opondo aos do Espirito! Temos a marca da queda de Adão tatuada em nosso ser, por isso não somos e não existe um justo se quer que faça o bem por si só.
Tem dia que acordamos já em conflitos só por termos sonhado com aquilo que é mau e até no sono somos maus!
Tente dar um pirulito a uma criança e depois tirar dela, enquanto ver possibilidade ela tentará tomar de volta seu doce e quando esgotar seus recursos ela apelará ao choro desvairado! Somos todos maus e já nascemos maus.
Um homem natural, digo aquele sem Cristo, tem uma única natureza, essa herdada de Adão, uma natureza caída e pecaminosa, sempre pendente a fazer aquilo que é mau e errado. Nada se opõe a ele, nada o adverte e ele age por conta própria segundo os seus conceitos e pensamentos, agindo por si mesmo.

Quando convertido esse passa a ter uma nova natureza abitando dentro de si que é totalmente contraria da velha natureza. Imagina o que acontece? Choques e conflitos!
Aí é que entra os conselhos do apóstolo que se chama de “Miserável homem que sou, quem me livrará do corpo dessa morte?
Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor! De modo que, com a mente, eu próprio sou escravo da lei de Deus; mas, com a carne, da lei do pecado.”
Ou seja, a mente ele faz ser escrava da lei de Deus mais o corpo já é escrava do pecado que abita nele desde sempre! E com a gente não é diferente.
É uma luta constante da carne contra o Espirito!
Existe um exemplo simples;
Imagine que em uma arena estão soltas duas feras envolvidas numa luta de morte. Essas feras são presas e colocadas em jaulas separadas. Uma delas é fartamente alimentada. Recebe comida e água em abundância. A outra é deixada no esquecimento quase total. Vez por outra alguém dá para ela apenas um pouco de alimento, o suficiente para não morrer. Quando o momento do confronto chegar, qual delas vencerá? Você tem alguma dúvida? Você sabe que vai vencer a que for melhor alimentada. É isso, vence o mais forte!
E quando ele diz; Andai em Espirito, diz para andarmos cheios do Espirito Santo e não em nosso espirito humano para que a nossa natureza velha seja sufocada pela nova.
Você só conseguirá andar em Espirito alimentando bem a sua nova natureza, e andará na carne alimentando mais a velha.
Existe um alimento fundamental para a fortificação da nova natureza; O Fruto do Espirito. Uma espécie de fruta, tipo uma mexerica com pelo menos com nove gomos muito doces; Amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio! Esse é o bom alimento que o Pai da de comer aos seus filhos.
Então será que é possível harmonizar o que devemos fazer com aquilo que desejamos praticar? Sim!
Entendo no texto de Paulo aos Gálatas o conselho dado a eles que deveriam sempre alimentar a sua nova natureza e jamais a velha!
Nesse conselho aos Gálatas e também em outras cartas do apóstolo percebo que nunca vamos se desfazer da nossa velha natureza, o segredo então é andar em Espirito e jamais satisfazer os desejos da nossa carne! Ta aí a resposta quando vem a pergunta; Por que pessoas boas “crentes” sentem vontade de praticar o mau? Não somos nós e sim o pecado que abita em nos!
Mais em breve nosso corpo será transformado e aí sim seremos livres definitivamente desse corpo tendencioso ao mau, o mortal será imortal e o corrupto será incorruptível e nenhum mau alcançará nosso corpo novo. Aguardo ansioso esse grande dia!
Por enquanto a regra não é fugir do inimigo e sim resistir a ele que sem duvidas partirá em retirada!
O mau só não tomou conta de tudo e de todos por que existem pessoas se alimentando do bem e compartilhando o Bom “Cristo”.
A luta não terminara em vida, só terá fim quando dissermos as mesmas palavras do grande boxeador Paulo lutando no córner “Vermelho Sangue” incansavelmente nesse ringue-mundo; Combati o bom combate completei a carreira e guardei a fé.  
A esperança continua fervendo no peito, certo de que um dia o gongo soará a qualquer momento e sairei vitorioso desse ringue, convicto de que serei campeão do mundo por que primeiro fui “Vencedor de mim”.

Cacau Siqueira

4 comentários:

Paz, Cacau! Lindo texto! O Adão lutará para não morrer. O Cristo viverá nAquele que crer. Aquele que o receber se tornará filho de Deus, passando a ter também outra natureza, agora celestial. Por um só homem, Adão, veio o pecado, por um só homem, Jesus, veio a salvação. É Neste que devemos buscar a nova vida!

Abração, Cacau! Saudades!

Tchelo

“Nosso maior inimigo somos nós mesmos, reféns de nossa própria ignorância”

[Oséias 4,6]

• É difícil encontrar alguém para comentar sobre o tema "o poder do pecado", porque a maioria dos homens são dominados pelo poder do pecado. O Apóstolo Paulo foi quem mais falou deste tema e enfrentou grande batalha interior. com é que ele domina o homem? após estudar a natureza humana profundamente, perguntei para o Senhor Deus, qual parte do corpo humano esta localizado o pecado, Ele me falou, na Mexerica do Pecado, então pedi sabedoria para entender, e o Senhor Deus me concedeu, aprendi muito, mas a cobrança agora é maior, mas Exaltado seja o Nome do Senhor, na terra e nos céus para todo o sempre! o lucífer na sua loucura de ser igual a Deus, inventou uma arma forjada, "o conhecimento do mal", a palavra "mexeriqueiro" está em levítico 19:16, foi necessário catalogar na Bíblia Sagrada " o pecado que habita em mim" são a mesma coisa, sua ideia era dominar, isto é contém um RG do Mal, a primeira pessoa que foi instalado foi nele mesmo, transformou-se no Diabo, Adversário, Inimigo, Opositor, comercializou o RG do Mal com 1/3 dos anjos que estava ao seu alcance e implantou neles, possivelmente em troca de cargos, depois caíram, o homem estava protegido pelo "Mandamento", engando pela astúcia da Serpente, desobedeceu ao Mandamento e perdeu a proteção do Senhor Deus, sabe aqueles olhos que abriam em ambos, é o Eu (Ego) Maligno, o Gerente do RG do Mal, ele ensina o homem a andar no caminho largo e praticar todo tipo de misérias pecaminosas, prende o Eu da Alma do homem que habita no coração intelectual e o escraviza, tudo isto passa pelo livre arbítrio com facilidade, o homem natural não entende, porque este mecanismo trabalha com as emoções, Ex. Ira, Medo, cobiça, mentira, adultério, egoísmo, soberbas, famas, fans, riquezas, etc..., cada gomo tem um sabor por isto o nome mexerica e mexeriqueiro, aquele que saboreia o pecado através da emoções malignas. Irmão Elcio E-mail peregrino.peregrinoforasteiro@gmail.com hoje 19/03/2015

• É difícil encontrar alguém para comentar sobre o tema "o poder do pecado", porque a maioria dos homens são dominados pelo poder do pecado. O Apóstolo Paulo foi quem mais falou deste tema e enfrentou grande batalha interior. com é que ele domina o homem? após estudar a natureza humana profundamente, perguntei para o Senhor Deus, qual parte do corpo humano esta localizado o pecado, Ele me falou, na Mexerica do Pecado, então pedi sabedoria para entender, e o Senhor Deus me concedeu, aprendi muito, mas a cobrança agora é maior, mas Exaltado seja o Nome do Senhor, na terra e nos céus para todo o sempre! o lucífer na sua loucura de ser igual a Deus, inventou uma arma forjada, "o conhecimento do mal", a palavra "mexeriqueiro" está em levítico 19:16, foi necessário catalogar na Bíblia Sagrada " o pecado que habita em mim" são a mesma coisa, sua ideia era dominar, isto é contém um RG do Mal, a primeira pessoa que foi instalado foi nele mesmo, transformou-se no Diabo, Adversário, Inimigo, Opositor, comercializou o RG do Mal com 1/3 dos anjos que estava ao seu alcance e implantou neles, possivelmente em troca de cargos, depois caíram, o homem estava protegido pelo "Mandamento", engando pela astúcia da Serpente, desobedeceu ao Mandamento e perdeu a proteção do Senhor Deus, sabe aqueles olhos que abriam em ambos, é o Eu (Ego) Maligno, o Gerente do RG do Mal, ele ensina o homem a andar no caminho largo e praticar todo tipo de misérias pecaminosas, prende o Eu da Alma do homem que habita no coração intelectual e o escraviza, tudo isto passa pelo livre arbítrio com facilidade, o homem natural não entende, porque este mecanismo trabalha com as emoções, Ex. Ira, Medo, cobiça, mentira, adultério, egoísmo, soberbas, famas, fans, riquezas, etc..., cada gomo tem um sabor por isto o nome mexerica e mexeriqueiro, aquele que saboreia o pecado através da emoções malignas. Irmão Elcio E-mail peregrino.peregrinoforasteiro@gmail.com hoje 19/03/2015

Postar um comentário